5 de Fevereiro 2023 03:57
Segue-nos

O que procura?

SportMagazineSportMagazine

Canoagem

Rui Câncio e a canoagem em Portugal: “Acredito que um dia vamos chegar a esse reconhecimento e aos devidos apoios”Exclusivo 

Foto: Federação Portuguesa de Canoagem

A comitiva portuguesa que representou o país nos Mundiais de Maratona, em Ponte de Lima, trouxe para Portugal sete medalhas – três de ouro, três de bronze e uma de prata. Rui Câncio, treinador da modalidade de canoagem, conversou com a SportMagazine sobre a prestação dos seus atletas e do futuro da canoagem portuguesa.

Recorde-se que, antes da competição, Rui Câncio afirmou ter como expectativa quatro ou cinco medalhas. A verdade é que se superaram expectativas e Portugal chegou mesmo às sete medalhas.

“As quatro ou cinco eram dos nossos atletas medalhados, que já foram medalhados nos Campeonatos da Europa e do Mundo. Obviamente que ao superarmos o que foi previamente estabelecido mostra bem que os resultados foram bons, que os atletas se superaram e dignificaram a nossa prestação”, afirmou em declarações à SportMagazine.

Aquando perguntado acerca da prestação da dupla José Ramalho e Fernando Pimenta, Rui Câncio afirma saber “que eles, se tudo corresse bem, eram candidatos uma medalha”. A dupla tomou o rumo da prova e garantiu uma das três medalhas de ouro conquistada pelo nosso país. Para além de José Ramalho e Fernando Pimenta, a nova geração de canoístas também esteve em destaque.

“A Beatriz Fernandes é uma atleta mais virada para a pista, velocidade e claramente mostrou que é uma atleta com grande futuro pela frente, não só na velocidade como na maratona. Quanto à Ana Pereira, ao Joel e ao Francisco Santos dão-nos algumas garantias e uma aspiração de bons resultados e melhorias”, disse.

Apesar da prova nos Mundiais de Maratona, a canoagem é o desporto “mais medalhado. Só este ano foram 30 medalhas de provas internacionais”, afirma o treinador. Destaca ainda que o que falta à canoagem para ser mais popular e reconhecida no país “é um grande patrocinador, algo que ajudasse a transpor algumas barreiras que ainda existem”.

No entanto, não ser um desporto praticado por elites é um dos fatores assinalados por Rui Câncio para a pouca popularidade de modalidade. Contudo, mostra-se confiante com o futuro da mesma.

“Continuamos a fazer esse caminho e acredito que um dia vamos chegar a esse reconhecimento e aos devidos apoios merecidos que fazem falta para assegurar a renovação de resultados e de atletas das próximas gerações”, afirmou.

1 Comentário

1 Comentário

  1. ACART

    Outubro 19, 2022 at 3:45 pm

    bonjour trés bien dit ami! modestie, travail,travail,travail et connaissances de haut niveau!
    félicitations pour le parcours!!!
    cordialement
    Alain ACART

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos que poderá gostar

Outras Modalidades

O atleta olímpico Gustavo Ribeiro vai entrar em prova pelas 15h05 desta sexta-feira, no Campeonato do Mundo de Street de Skateboarding. O skater que,...

Judo

O último dia do IBSA Grand Prix Portugal 2023 aconteceu esta terça-feira, no Complexo Municipal dos Desportos da Cidade de Almada. O evento contou...

Outras Modalidades

A Taça do Mundo de Tiro decorreu no passado fim de semana, em Rabat, no Egito. Portugal regressou desta competição após a conquista de...

Futsal

Portugal terá pela frente a Espanha, na meia-final do Campeonato da Europa Feminino de Futsal. O duelo foi definido num sorteio realizado esta segunda-feira,...

©2022 - SportMagazine - Revista de Treino Desportivo.
Todos os direitos reservados. Quântica Editora - conteúdos especializados, Lda. Praça da Corujeira, 30 4300-144 Porto, Portugal.
Website desenvolvido por Renato Sousa.