30 de Setembro 2022 08:10
Segue-nos

O que procura?

SportMagazineSportMagazine

Andebol

Seleção Nacional de Andebol Feminino defronta Azerbaijão na primeira fase de qualificação para o Mundial 2023

Foto: FAP

A Seleção Nacional de Andebol Feminino conheceu, esta quarta-feira, o primeiro adversário para a qualificação para o Mundial de 2023, que se irá disputar na Noruega, na Suécia e na Dinamarca. O sorteio, que teve lugar na sede da Federação Europeia de Andebol (EHF), em Viena – Áustria – ditou que Portugal vai defrontar o Azerbaijão, nesta primeira fase de qualificação. Fase esta que é disputada em duas mãos, na primeira semana de novembro. A primeira mão irá jogar-se a 2/3 de novembro e a segunda, a 5/6 do mesmo mês.

Nesta primeira fase estão 18 equipas. As nove equipas que vencerem seguem para a segunda fase, onde se irão juntar 10 equipas das 16 equipas que participaram no Euro 2022, mais a Chéquia. No total, o Mundial 2023 contará com a participação dos co-anfitriões Noruega, Suécia e Dinamarca; as três melhores equipas do EHF EURO 2022 e as 10 vencedoras da Fase 2 da Qualificação Europeia, ou seja, da Europa, estarão presentes 16 equipas.

José António Silva, selecionador nacional, comenta o resultado do sorteio e as dificuldades que a comitiva portuguesa poderá enfrentar contra o Azerbaijão.

“Numa primeira análise, creio que podemos afirmar que nos calhou um dos piores adversários possíveis. De facto, se analisarmos os adversários que nos poderiam calhar, o Azerbaijão é uma equipa com tradição no andebol e para além dessa questão ainda temos que considerar uma viagem longa e um jogo em condições difíceis. Agora que que sabemos quem é o nosso adversário vamos analisá-lo de forma profunda e tentar encontrar as melhores soluções para o levarmos de vencida e consolidar o nosso lugar no panorama Internacional, bem como confirmar que o nosso andebol atravessa uma boa fase. Como tenho afirmado, temos neste momento, um lote de atletas, entre experientes e mais jovens, com elevado potencial, pelo que necessitamos de lhes criar condições de trabalho para que continuem a evoluir. Este é o nosso problema fundamental e precisamos de mais tempo de trabalho e de mais tempo de trabalho de qualidade para continuar a evoluir”, afirmou.

A Seleção Nacional encontra-se neste momento em Oran, na Argélia, para disputar os Jogos do Mediterrâneo. Para além disto, já disputou um jogo particular com a seleção da casa, acabando empatado a 22 golos. O destaque da convocatória portuguesa para esta competição vai para a estreia de sete jovens atletas: Matilde Rosa, Joana Pires, Maria Duarte, Luciana Rebelo, Mariana Costa, Mariana Brito e Margarida Morais. José António Silva considera haver “boas indicações para o futuro” da Seleção Nacional de Andebol Feminino.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos que poderá gostar

Futebol

A Seleção Nacional de futebol feminino tem encontro marcado com a Bélgica no dia 6 de outubro, às 18h00, no estádio do FC Vizela,...

Andebol

A Seleção Nacional de Andebol Feminino prepara-se para o primeiro estágio desta nova época, no Complexo Desportivo de Lamego, de 26 de setembro a...

Andebol

O SL Benfica venceu, este sábado, a supertaça feminina de andebol, após derrotar o Colégio de Gaia por 33-23, no Multiusos de Gondomar. O...

Andebol

A Supertaça Feminina de Andebol 2022/23 realizar-se-á este sábado, pelas 19h00, no Multiusos de Gondomar. Esta competição põe frente a frente o campeão nacional...

©2022 - SportMagazine - Revista de Treino Desportivo.
Todos os direitos reservados. Quântica Editora - conteúdos especializados, Lda. Praça da Corujeira, 30 4300-144 Porto, Portugal.
Website desenvolvido por Renato Sousa.