5 de Fevereiro 2023 04:26
Segue-nos

O que procura?

SportMagazineSportMagazine

Andebol

Marco Guimarães e o Curso de Treinadores de Andebol de Grau 2: “Dá as ferramentas e não as soluções…”

Foto: FAP

O primeiro Curso de Treinadores de Grau 2 de 2023 realizar-se-á em Braga e conta com as inscrições abertas até ao dia 20 de janeiro. O curso conta com 147 horas letivas, sendo que 11 horas serão de componente geral e 142 de uma componente mais específica, contando com um estágio de 120 horas mínimas durante uma época desportiva, completamente dedicado à condução de sessões de treino.

O formato do mesmo será híbrido, pelo que haverá sessões online e presenciais – no Salão Nobre da Casa do Povo de Fermentões. As sessões práticas irão decorrer no Pavilhão Desportivo de Fermentões. Marco Guimarães, diretor do curso, conversou com a SportMagazine sobre temas relacionados com o curso e de que forma é que este mesmo consegue impulsionar treinadores para o próximo passo.

SportMagazine (SM) – A idade mínima do Curso é de 19 anos. Que importância tem a participação da juventude nestes cursos de treinador?

Marco Guimarães (MG) – A participação de treinadores ou de futuros treinadores jovens é fundamental. Porque são os treinadores jovens que estão agora a entrar no mercado de trabalho, digamos assim, e que podem, em primeiro lugar, dar continuidade ao trabalho bem feito e, acima de tudo, podem trazer inovação ao treino, que o treinador tem que estar sempre atualizado. É muito importante que estes jovens treinadores entrem no mercado com a intenção de renovar mas, acima de tudo, que tenham também a possibilidade de ter acesso a uma formação de qualidade para sustentar o trabalho deles.

SM – De que forma este grau 2 prepara os treinadores para o passo seguinte?

MG – O curso, como qualquer um, dá as ferramentas e não as soluções. Um treinador decide o seu perfil e a sua carreira. Este curso de grau 2, atualmente, tem um número de horas bastante significativo, aborda um número de áreas todas elas dizem respeito ao treino desportivo e dessa forma, com essa amplitude de horas e muito trabalho prático, acho que permite dar-lhes as ferramentas necessárias para que o treino seja cada vez com mais qualidade.

SM – O último módulo, digamos assim, encontra-se ligado à nutrição. De que forma uma alimentação equilibrada e controlada pode influenciar qualquer prestação de um jogador/atleta?

MG – O curso de treinadores tem estas áreas e outras que fogem um bocadinho à temática do treino direto, mas são fundamentais por vários motivos. Isto porque podemos pensar que alguns deles [treinadores] vão treinar desde logo com escalões de formação. E é importante, desde logo, para os jovens atletas, essas necessidades, como o repouso, o descanso, o sono, a qualidade da alimentação, que eles devem ter. E a maioria dos clubes não tem os técnicos das áreas todas para fazer esse trabalho, ou seja, é o próprio trabalhador que faz esse trabalho. Se estivéssemos a falar a nível profissional, quem treina nesse nível e sénior no alto rendimento, podem perfeitamente ter um técnico para a alimentação. No caso dos clubes amadores, que é a grande maioria em Portugal, o treinador acaba por fazer esse trabalho. Relativamente à alimentação em si, claramente um atleta que não se alimente em condições, em primeiro lugar não vai estar apto para treinar. Em segundo lugar, não vai conseguir recuperar adequadamente. E para além disse, se não tiver hábitos de vida saudável dificilmente conseguimos tirar o máximo de rendimento desportivo dele.

 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos que poderá gostar

Cursos e Congressos

O tema “A relação Treinador/Atleta  – dentro e fora da competição” vai ser abordado em mais um webinar desenvolvido pela Escola de Treinadores da...

Futebol

No hall de treinadores promissores portugueses da atual geração, João Henriques está à espera do clube ideal para o próximo passo na carreira. Há...

Futebol

Treinador com mais de uma década de serviços prestados ao Futebol Clube do Porto e atualmente à frente da equipa do Botafogo, no Brasil,...

Atualidade

Jorge Fonseca tinha 13 anos quando decidiu que queria fazer judo. Os contras eram muitos. “Gordinho”, como refere-se a si na época, e sem...

©2022 - SportMagazine - Revista de Treino Desportivo.
Todos os direitos reservados. Quântica Editora - conteúdos especializados, Lda. Praça da Corujeira, 30 4300-144 Porto, Portugal.
Website desenvolvido por Renato Sousa.