23 de Maio 2024 12:09
Segue-nos

O que procura?

SportMagazineSportMagazine
0

Outras Modalidades

Fernando Leite e a busca pelo apuramento ao Europeu 2024 de polo aquático

Fernando Leite, selecionador nacional de polo aquático. Foto: FPN

O foco no desenvolvimento contínuo dos jogadores e do modelo de jogo estão entre os focos principais de Fernando Leite, selecionador nacional de polo aquático, para a temporada 2022. O treinador inicia um novo ciclo de preparação com uma concentração a 12 e 13 fevereiro junto à seleção nacional de absolutos masculinos, na Piscina Municipal Rota dos Moveis (Recarei). O objetivo principal para já é a busca pelo apuramento para o Campeonato da Europa de 2024.

“É o início de um ciclo competitivo para a seleção absoluta de polo aquático, com uma abordagem alargada no espaço temporal, plasmada no plano de alto rendimento, que define as linhas orientadoras da atividade das seleções nacionais e projeta o calendário plurianual definindo os objetivos”, começou por dizer Leite, em declaração aos canais oficial da Federação Portuguesa de Natação.

“O objetivo do ciclo é o apuramento para o Europeu de 2024, com objetivos intermédios definidos, avaliação e controle com o foco no desenvolvimento contínuo dos jogadores e do modelo de jogo. Um objetivo difícil, para o alcançar, o planeamento competitivo é criterioso de forma a elevar a qualidade de jogo, pelo grau de exigência das competições, proporcionando um crescimento sustentado”, acrescentou o selecionador nacional.

A fase de qualificação para o Europeu 2024 arranca em outubro de 2023. Até lá, a equipa deverá ter múltiplos estágios integrados para ação neste ciclo atual, além de competições. “Temos de conseguir consolidar a organização de torneios de preparação para as competições principais e participar de forma regular nas mesmas, para proporcionar aos jogadores mais e melhores experiências competitivas”, explicou Fernando Leite.

Entre os jogadores esperados para o estágio estão nomes como Rui Moreira, Mycola Yanochko, Tiago Costa, Miguel Mariani e Jorge Lopes, tratador por Leite como “alguns dos bons exemplos de compromisso para com a seleção nacional que ajudaram a elevar a fasquia desportiva dos resultados”.

“O bom momento das equipas portuguesas no campeonato nacional, proporcionada, pelos clubes que demonstram resistência, arte e engenho no momento difícil que atravessamos. A qualidade apresentada pelos treinadores é refletida no equilíbrio do campeonato, um aumento do volume de treino em qualidade é sem dúvida a ambição desejada. Existem atletas em Portugal com competência e ‘mind set’ adequado o que lhes permite dentro do seu estilo de vida serem jogadores de polo aquático de um bom nível, assim lhes sejam proporcionadas as oportunidades”, concluiu Fernando Leite.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Edição Atual

Artigos que poderá gostar

Natação

O Fluvial Portuense sagrou-se, no passado fim de semana, campeão português de polo aquático pela quarta vez na história, ao vencer em casa o...

Outras Modalidades

A Seleção Nacional Absoluta de Polo Aquático realizou, esta quinta-feira, uma concentração nas Piscinas de Vila Meã e vai voltar a reunir-se a 7...

Outras Modalidades

Rui Tiago Santos, treinador de polo aquático português, encontra-se em Espanha a treinar o Club Natación Rubi, conseguindo levar o mesmo ao patamar mais...

Outras Modalidades

Em busca do apuramento para o Campeonato da Europa, a Seleção Nacional feminina de polo aquático está a realizar, desde o último sábado até...

©2022 - SportMagazine - Revista de Treino Desportivo.
Todos os direitos reservados. Quântica Editora - conteúdos especializados, Lda. Praça da Corujeira, 30 4300-144 Porto, Portugal.
Website desenvolvido por Renato Sousa.