18 de Maio 2022 17:31
Segue-nos

O que procura?

SportMagazineSportMagazine

Atualidade

COI, FIFA e UEFA anunciam medidas contra a participação de russos e bielorrussos

Foto: COI

As consequências da invasão russa ao território ucraniano passam oficialmente a ser sentidas também no campo desportivo. Esta segunda-feira, a FIFA e a UEFA anunciaram a suspensão imediata dos clubes e das seleções da Rússia das provas internacionais “até nova decisão”. Isso significa que o país está proibido de disputar as Eliminatórias para a Mundial do Catar, por exemplo – e consequentemente está fora da competição.

O Comité Olímpico Internacional (COI), por sua vez, publicou um extenso comunicado em que afirma  não recomendar a participação de atletas e oficiais russos e bielorrussos (o país é parceiro da Rússia na guerra na Ucrânia) em eventos internacionais após a quebra da Trégua Olímpica pelos governos dos dois países.

“A fim de proteger a integridade das competições desportivas globais e para a segurança de todos os participantes, o CE do COI recomenda que as Federações Desportivas Internacionais e os organizadores de eventos desportivos não convidem ou permitam a participação de atletas e oficiais russos e bielorrussos em competições internacionais”, afirma a nota oficial publicada.

O comunicado da FIFA também condenou a guerra e trouxe um tom solidário ao povo ucraniano. “O futebol está totalmente unido e em plena solidariedade com todas as pessoas afetadas na Ucrânia. Ambos os presidentes esperam que a situação na Ucrânia melhore significativa e rapidamente para que o futebol possa ser novamente um fator de unidade e paz entre as pessoas”.

Basquetebol

Outra medida anunciada esta segunda-feira diz respeito aos clubes de basquetebol russos, que também foram afastados das principais competições europeias. A informação foi comunicada pela Euroliga (ECA). Esta medida implica o CSKA Moscovo, UNICS Kazan e Zenit São Petersburgo na Euroliga, bem como o Lokomotiv Kuban Krasnodar na Eurocup.

“A Euroliga e os seus clubes reiteram o seu firme compromisso com a paz, contra qualquer ato de violência ou guerra, e continuarão a usar a sua voz para promover o respeito, a inclusão e a diversidade, valores que estão na base da organização e das suas equipas”, afirma o organismo.

Abaixo os comunicados oficiais na íntegra:

FIFA:

Na sequência das decisões iniciais adotadas pelo Conselho da FIFA e pelo Comité Executivo da UEFA, que previram a adoção de medidas adicionais, a FIFA e a UEFA decidiram hoje em conjunto que todas as equipas russas, quer sejam equipas representativas nacionais ou equipas de clubes, serão suspensas da participação em competições. tanto da FIFA como da UEFA até nova ordem.

Estas decisões foram hoje adotadas pelo Gabinete do Conselho da FIFA e pelo Comité Executivo da UEFA, respetivamente os mais altos órgãos de decisão de ambas as instituições em matérias tão urgentes.

O futebol está totalmente unido e em plena solidariedade com todas as pessoas afetadas na Ucrânia. Ambos os presidentes esperam que a situação na Ucrânia melhore significativa e rapidamente para que o futebol possa ser novamente um fator de unidade e paz entre as pessoas.

Comité Olímpico Internacional:

O Movimento Olímpico está unido na sua missão de contribuir para a paz através do desporto e unir o mundo numa competição pacífica que ultrapasse todas as disputas políticas. Os Jogos Olímpicos, os Jogos Paralímpicos, os Campeonatos Mundiais e Copas do Mundo e muitos outros eventos desportivos unem atletas de países que estão em confronto e às vezes até em guerra.

Ao mesmo tempo, o Movimento Olímpico está unido no seu sentido de justiça para não punir os atletas pelas decisões do seu governo se não estiverem participando ativamente nelas. Estamos comprometidos em ter competições justas para todos, sem qualquer discriminação.

No entanto, a atual guerra na Ucrânia coloca o Movimento Olímpico num dilema. Enquanto os atletas da Rússia e da Bielorrússia poderiam continuar a participar de eventos esportivos, muitos atletas da Ucrânia estão impedidos de o fazer por causa do ataque ao seu país.

Este é um dilema que não pode ser resolvido. Portanto, o CE do COI analisou hoje cuidadosamente a situação e, com o coração pesado, emitiu a seguinte resolução:

A fim de proteger a integridade das competições desportivas globais e para a segurança de todos os participantes, o CE do COI recomenda que as Federações Desportivas Internacionais e os organizadores de eventos desportivos não convidem ou permitam a participação de atletas e oficiais russos e bielorrussos em competições internacionais.

Sempre que isso não for possível num curto prazo de tempo por motivos organizacionais ou legais, o CE do COI insta fortemente as Federações Desportivas Internacionais e os organizadores de eventos desportivos em todo o mundo a fazer tudo o que estiver ao seu alcance para garantir que nenhum atleta ou oficial desportivo da Rússia ou da Bielorrússia seja autorizado a tomar parte sob o nome de Rússia ou Bielorrússia. Cidadãos russos ou bielorrussos, seja como indivíduos ou equipas, devem ser aceites apenas como atletas neutros ou equipas neutras. Não devem ser exibidos símbolos, cores, bandeiras ou hinos nacionais.

Onde quer que, em circunstâncias muito extremas, isso não seja possível num curto prazo por razões organizacionais ou legais, o CE do COI deixa à organização relevante encontrar a sua própria maneira de resolver efetivamente o dilema descrito acima.

Nesse contexto, o CE do COI considerou, em particular, os próximos Jogos Paralímpicos de Inverno de Pequim 2022 e reiterou seu total apoio ao Comité Paralímpico Internacional (IPC) e aos Jogos.

O CE do COI mantém a sua recomendação urgente de não organizar nenhum evento desportivo na Rússia ou na Bielorrússia, emitida em 25 de fevereiro de 2022.

O CE do COI, com base nas circunstâncias excepcionais da situação e considerando a violação extremamente grave da Trégua Olímpica e outras violações da Carta Olímpica pelo governo russo no passado, tomou a decisão ad hoc de retirar a Ordem Olímpica de todos os pessoas que atualmente têm uma função importante no governo da Federação Russa ou outro cargo de alto nível relacionado com o governo, incluindo os seguintes:

Vladimir Putin, Presidente da Federação Russa (Ouro, 2001)
Dmitry Chernyshenko, Vice-Primeiro Ministro da Federação Russa (Ouro, 2014)
Dmitry Kozak, Vice-Chefe de Gabinete do Gabinete Executivo Presidencial (Gold, 2014)

O COI EB dá as boas-vindas e aprecia os muitos apelos à paz feitos por atletas, autoridades esportivas e membros da Comunidade Olímpica em todo o mundo. O COI admira e apoia em particular os apelos à paz dos atletas russos.

O CE do COI reafirma a sua total solidariedade com a Comunidade Olímpica Ucraniana. Eles estão nos nossos corações e pensamentos. O CE do COI compromete-se a prosseguir e fortalecer os seus esforços de assistência humanitária. Nesse sentido, CE do COI estabeleceu hoje um fundo de solidariedade. Neste contexto, o COI expressa sua gratidão aos Comités Olímpicos Nacionais (CONs) e às Federações Desportivas Internacionais que estão já a apoiar os atletas ucranianos e as suas famílias.

O CE do COI, auxiliado pela Task-force do COI, continua monitorizando de perto a situação, podendo adaptar as suas recomendações e medidas de acordo com os desenvolvimentos futuros.

A declaração do COI de hoje baseia-se nas declarações do COI feitas em 24 de fevereiro de 2022 e 25 de fevereiro de 2022.

O COI reafirma o apelo do presidente do COI: “Deem uma chance à paz”.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos que poderás gostar

Atualidade

As consequências da guerra contra a Ucrânia protagonizada por russos e bielorrussos segue com consequências para os dois países também no campo desportivo. Após...

Futsal

A Seleção Nacional de futsal venceu a Rússia na tarde deste domingo, por 4-2, no Ziggo Dome, em Amesterdão, e sagrou-se bicampeão da Europa....

eSports

O COI (Comité Olímpico Internacional) deu um novo passo em busca da aproximação aos eSports e, consequentemente, ao público mais jovem. A organização presidida...

Futsal

Cada vez mais próximo do Campeonato da Europa, disputado em formato final-four, no próximo mês de março, a Seleção Nacional de Futsal feminina está...

@2021 - SportMagazine - Revista de Treino Desportivo.
Todos os direitos reservados. Quântica Editora - conteúdos especializados, Lda. Praça da Corujeira, 30 4300-144 Porto, Portugal.
Website desenvolvido por Renato Sousa.