4 de Outubro 2022 23:18
Segue-nos

O que procura?

SportMagazineSportMagazine

Ginástica

Ana Filipa Martins à SportMagazine: “A minha idade revelou-se uma vantagem competitiva”Exclusivo 

Filipa Martins, ginasta olímpica. Foto: Comité Olímpico de Portugal

A ginasta olímpica natural da Maia conseguiu, em 2021, aos 25 anos, a melhor classificação portuguesa de sempre na disciplina. Numa idade em que a veterania poderia parecer um handicap perante atletas mais novas, afinal, até foi uma vantagem.

SportMagazine (SM) – Nos Mundiais de Ginástica, em Kitakyushu, Tóquio, consegue um feito inédito ao classificar-se em 7º lugar no concurso completo (all-around), entre as 24 melhores ginastas mundiais, todas mais novas do que a Ana Filipa. Foi o triunfo da experiência?

Ana Filipa Martins (AFM) – À medida que vamos avançando na idade mais difícil é a preparação para cada competição. No meu caso, 2021 foi o meu melhor ano desportivo de sempre. Foi também um ano diferente pois numa situação normal, após as Olimpíadas não costuma haver Campeonatos do Mundo, mas achei que era uma boa oportunidade e agarrei-a. Há muitos atletas que decidem fazer uma pausa depois dos Jogos, porque é o culminar de um ciclo de preparação muito duro e difícil. Eu estava bem preparada, sabia que podia alcançar um bom resultado nesse Campeonato do Mundo. Competi contra ginastas mais novas, mas algumas menos experientes e em certos momentos críticos isso pode fazer a diferença.

SM – O facto de ter vencido ginastas mais novas, que teoricamente teriam vantagem, foi uma realização pessoal e desportiva mais intensa?

AFM – Sim, quanto mais novos somos menos experiência competitiva temos, e em cada momento ficamos mais ou menos nervosos. Num ano de pandemia, perante tantas dificuldades, ter conseguido o meu melhor ano desportivo de sempre, quer dizer que estou a entrar num período melhor enquanto atleta e não pior por causa da idade. Já conheço bem o meu corpo e todas as suas possibilidades competitivas e por isso a idade até acaba por ser uma mais-valia e uma vantagem competitiva. Isso aconteceu nos Mundiais. Agora quero estar em Paris, em 2024, e vou trabalhar para esse objetivo.

Leia a entrevista completa da próxima edição da revista SportMagazine.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos que poderá gostar

Ginástica

A temporada da ginástica de trampolim foi singular para Portugal, em especial para dois atletas. Diogo Abreu e Pedro Ferreira colecionaram medalhas internacionais. Entre...

Ginástica

Portugal terminou a participação de um único dia, esta quinta-feira, nos Campeonato da Europa de ginástica artística masculina sem conseguir avançar para qualquer final...

Ginástica

Principal ginasta portuguesa, a experiente Filipe Martins, 26 anos, chega aos Campeonatos da Europa, em Munique, com um antigo problema que a acompanha desde...

Ginástica

Por Ida Pereira* (Treinadora de ginástica rítmica) Introdução Quando fui convidada para escrever este artigo, a minha primeira reação foi negativa. Treino a longo...

©2022 - SportMagazine - Revista de Treino Desportivo.
Todos os direitos reservados. Quântica Editora - conteúdos especializados, Lda. Praça da Corujeira, 30 4300-144 Porto, Portugal.
Website desenvolvido por Renato Sousa.