16 de Maio 2022 05:21
Segue-nos

O que procura?

SportMagazineSportMagazine

Natação

Ana Catarina Monteiro e a melhor marca da Europa em 2022: “Há o que evoluir…”Exclusivo 

Ana Catarina Monteiro, nadadora portuguesa. Foto: Federação Portuguesa de Natação

Detentora do melhor resultado olímpico de sempre da natação feminina portuguesa, ao chegar à meia-final e terminar no 11.º lugar nos 200 metros mariposa em Tóquio 2020, Ana Catarina Monteiro parece ainda buscar o verdadeiro auge na carreira. A atleta vilacondense de 28 anos começou 2022 da melhor forma possível: com treinos intensos e a acumular vitórias e marcas suficientes para alçá-la à liderança do ranking europeu na temporada. Para ela, motivos de surpresa, mas sobretudo de motivação.

Catarina Monteiro venceu a prova que é a sua especialidade, os 200 metros mariposa, nas duas primeiras competições da temporada: o Meeting Internacional da Póvoa de Varzim, no último dia 6, e no último fim de semana, o Arena Lisbon International Meeting. Com diferença de uma semana, conseguiu baixar o tempo em mais de um segundo: de 2.13,76, na primeira, para 2.12,13 – aquela que, de acordo com publicação do canal especializado Swimchannel, é a melhor marca europeia no ano.

“Não me satisfaço sempre a primeira e desta vez não é exceção. Mas tanto um tempo quanto o outro são bons indicadores. A evolução de uma semana para outra também é outro indicador. Acho que eu poderia melhorar e portanto há sempre coisas que poderiam correr melhor. Mas uma vez que eram provas de avaliação, acho que são marcas satisfatórias e que permitem manter boas perspetivas para o futuro”, avaliou a nadadora do Clube Fluvial Vilacondense à SportMagazine.

A atleta treinada por Fábio Pereira esteve em janeiro durante três semanas num estágio em altitude no Centro de Alto Rendimento Desportivo Sierra Nevada, em Granada (Espanha). De acordo com os planos de Catarina Monteiro, o principal foco é seguir na temporada em evolução até o Europeu de Roma, em agosto.

“Este início de ano foi positivo, acho que essas duas [Póvoa de Varzim e Lisboa] foram competições que considero um treino competitivo depois de três semanas em altitude a treinar bastante forte e com bastante carga. Fazer essas duas competições foi sempre bom para despertar aquela raça da competição e aquela vontade de buscar a superação. Nadei bastantes provas, principalmente agora no Meeting de Lisboa. Mas acho que os resultados foram positivos. Tiro algumas conclusões, há coisas para evoluir e foi uma avaliação nesta fase da época para perceber o que posso ou não melhorar nessas próximas semanas até o Campeonato Nacional”, afirmou.

Ana Catarina Monteiro: “É sempre motivador em algum momento poder liderar o ranking europeu” Foto: Federação Portuguesa de Natação

Líder no ranking europeu

Recordista nacional absoluta nos 200 metros mariposa (2.08,03 minutos), Ana Catarina Monteiro tratou como motivador o facto de ser a líder no ranking europeu em 2022. A nadadora, entretanto, tratou com cautela a marca e manteve o foco em seguir crescendo até o fim do ano.

“Confesso que não tinha sequer percebido que liderava o ranking europeu. Ainda é mês de fevereiro, ainda não houve muitas competições, mas algumas das minhas concorrentes já nadaram e portanto sempre vale o que vale neste momento da época claro. Mas é sempre motivador em algum momento poder liderar o ranking europeu. Vou trabalhar para me manter no topo, não digo na liderança, mas nos primeiros lugares do ranking europeu até o final da época. É para isso que quero trabalhar, com foco no europeu ao final da época que estou a trabalhar. Há que manter o foco e aproveitar esses pequenos incentivos como motivação e vontade de querer trabalhar para mais”, analisou.

Por fim, Ana Catarina Monteiro, que tem como grande objetivo uma final olímpica nos Jogos Olímpicos de Paris 2024, afirmou que ainda é cedo para fazer projeções para o Europeu deste ano e, à seu modo, evitou prometer pódios.

“Acho que não posso falar em pódios. O objetivo é o Europeu, é voltar a nadar nas minhas melhores marcas no recorde nacional e perceber o que isso pode dar. Chegar a uma final é sempre um grande objetivo quando parte como um campeonato da Europa e acho que depois quando lá estamos oito à luta todas as pistas contam, mas não falo de pódios nunca como objetivos. Meus objetivos são marcas e trabalhar para lá chegar. Estamos a dois anos dos Jogos (Paris 2024) e por isso acho que o Europeu sendo o principal objetivo da época será uma boa avaliação para quem vem nesse ciclo”, avaliou Catarina.

Catarina Monteiro: “Chegar a uma final é sempre um grande objetivo quando parte como um campeonato da Europa”. Foto: FPN

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos que poderás gostar

Natação

O presidente da Federação Portuguesa de Natação (FPN), António José Silva, falou com a SportMagazine, esta quinta-feira, após a apresentação do seu livro, “O...

Cursos e Congressos

Aproximadamente 130 representantes de federações europeias, assim com observadores internacionais, são esperados no sábado para participar do Congresso Extraordinário LEN 2022, que decorre em...

Adaptado

O ciclista português André Soares conquistou este domingo a segunda medalha pessoal para Portugal nos Jogos Surdolímpicos, que decorrem em Caxias do Sul, no...

Adaptado

O nadador Tiago Neves garantiu esta quinta-feira, no quarto dia dos Jogos Surdolímpicos, mais um diploma para Portugal. O português garantiu o 8.º lugar...

@2021 - SportMagazine - Revista de Treino Desportivo.
Todos os direitos reservados. Quântica Editora - conteúdos especializados, Lda. Praça da Corujeira, 30 4300-144 Porto, Portugal.
Website desenvolvido por Renato Sousa.